Ushuaia - 2o. dia.

No segundo dia, após termos conversado com o dono da pousada, com a funcionária do escritório de informação turística e pesquisando os preços dos passeios, vimos que valia mais a pena alugar um carro para conhecer o parque nacional e os lagos.

Então, pela manhã, fomos ao centro e pesquisamos os preços de aluguéis de carros. Acabamos fechando um corsa classic com a empresa Budget (Gob. Godoy, 49). Para dois dias, pagamos 1.011,00 pesos. Da empresa, passamos no supermercado para comprar algumas coisas, fomos ao hotel, preparamos um lanche e organizamos as coisas para o passeio no parque nacional.

O caminho para o parque é muito fácil, é só pegar a Ruta 3 em direção ao Parque, ou seja, contrária à cidade de Buenos Aires. Seguindo direto, você sai no parque, pois essa Ruta termina justamente no final deste parque. Para quem não quer ou não pode alugar carro, é possível ir até lá de várias formas: contratando excursões com empresas de turismo da região (sai mais de 400 pesos por pessoa), contratando um remis (por volta de 700 pesos) ou pegando o ônibus (acho que uns 200 pesos por pessoa) que para em três ou quatro pontos distintos do parque, mas o resto tem que ser feito a pé. Ou seja, no final é muito melhor alugar um carro, pois um mais básico não chega a 500 pesos por dia.

O parque é imenso e tem muitos lugares para conhecer. Então você pode passar o dia inteiro lá para ver todos os pontos mais interessantes, ou escolher alguns e fazer um passeio que dura metade do dia. Essa época do ano é bem vantajosa, pois só anoitece às 22:30h e o parque fica aberto até as 21h, então o dia rende muito.

Logo na entrada é preciso pagar uma tarifa que, para Mercosul, sai por volta de 80 pesos por pessoa. Se você for argentino ou residente, esse preço cai para 50 pesos. A pessoa recebe um mapa do parque com as vias principais, as trilhas com as indicações dos níveis de dificuldades e locais de restaurante e paradas de ônibus.



Como nosso espírito aventureiro tinha ficado em casa, decidimos fazer as trilhas mais tranquilas, aquelas para a terceira idade mesmo, mas mesmo assim é possível ver lindas paisagens.




Primeiro, fomos de carro até a sede do parque, almoçamos no restaurante e fomos de carro até o Lago Roca.







Depois fomos até a beira do Rio Lapataia e fizemos uma trilha de nível 1.








Continuamos de carro em direção a Bahia Lapataia, paramos para fazer a trilha dos castores, mas nos decepcionamos, pois não conseguimos ver nenhum castorzinho por lá. Porém, no caminho vimos uma raposa que se aproximou do carro, mas como viu que não iríamos dar comida, desistiu e seguiu seu caminho.






Fomos até a Bahía Lapataia, onde termina a Ruta 3, que vem desde Buenos Aires. A vista ali é lindíssima e nessa época do ano fica mais colorida com as margaridas. As fotos ficam lindas sem você ser profissional.








Na volta tentamos ir até a cachoeira do Rio Pipo, mas num determinado trecho a estrada estava interditada, acho que por problemas causados pela chuva e após isso, só nos restou voltar para casa. Mas com certeza essa paisagem volta conosco na memória.

Besos!






Veja também:




NOSSOS PARCEIROS:


Seguidores:


Estoque de fotos


Stock Photos & Images

Postagens mais visitadas