5o dia - De Ushuaia a El Calafate

Bem, o 5º. dia em Ushuaia não teve nada de tão emocionante como nos demais dias, pois já estávamos em um momento de transição. Esse e foi um dia para arrumar as malas, relaxar um pouco e se preparar para a viagem, até El Calafate.

Então, acordamos não tão cedo, tomamos nosso cafezinho preparado no próprio chalé e terminamos de organizar as malas. Quando já estava tudo ok, levamos a mala até a recepção, fizemos o check out e pedimos que guardassem nossas malas.

Fomos ao centro, demos aquele último passeio para ver os souvenirs, mas sem comprar muito pois lá é tudo muito caro e ai não dá pra ficar gastando dinheiro com bobagem.

Quando começou a bater aquela fome, fomos ao Banana Café para almoçar. Fomos lá porque tínhamos ido no 3º. dia e gostamos do local, do atendimento e o preço era razoável, então decidimos repetir a dose. Não lembro bem o que pedimos para comer, mas para beber, pedimos suco de abacaxi. Meu marido começou a tomar o suco quando percebeu que tinha um bichinho na parte de cima do suco. Analisamos bem e vimos que era uma larvinha, então chamamos o garçom e o mesmo levou o suco e trouxe outro. Conversa vai, conversa vem e na hora de pedir a conta, disseram que era cortesia da casa pelo que passou. Insistimos, queríamos pagar porque não achávamos justo, só queríamos que trocassem o suco e nada mais. Chegamos a falar com o gerente, mas eles insistiram e ai não tivemos outra opção. Deixamos a gorjeta do garçom e fomos... Economizamos 300 pesos sem querer.

Fomos até o monumento em homenagem aos mortos da Guerra das Malvinas.


Demos a última volta e pegamos o taxi para o hotel. Pegamos nossas malas e fomos até o aeroporto de taxi (45 pesos só), que saiu mais barato que o remis. Chegamos ao aeroporto de Ushuaia e ai já sabe, aqueles trâmites de aeroporto. Ah, e tivemos que pagar uma taxa no aeroporto que não estava incluída na passagem. A taxa foi de 56 pesos para os dois, bem tranquila até. Só restou esperar até a hora do voo.
O voo até Calafate foi bem tranquilo. Apenas 1:30h até El Calafate. Quando percebemos, já estávamos chegando. E que paisagem ao chegar! Nunca vi nada igual. Um aeroporto no meio do nada, uma vegetação baixa e bem seca e um lindo lago de um azul turquesa. Acho que uma das mais lindas vistas que pude presenciar de um avião.





Descemos do avião, mas algumas pessoas ficaram porque o voo ainda iria para Buenos Aires. Como o aeroporto é pequeno, os trâmites foram rápidos. Pegamos as malas e fomos buscar uma forma de chegar ao hotel. As opções eram remis ou uma van. Pelo preço, a van saia bem mais barato e se já comprasse a ida e a volta havia um bom desconto. Contratamos o serviço e já marcamos a volta.

Eles vão deixando as pessoas nos seus respectivos hotéis e foi bem interessante porque assim já fomos conhecendo um pouco da cidade que é relativamente pequena.

Nos hospedamos no hotel Ariel, anteriormente fizemos a reserva pela internet. Buscamos um lugar com um bom preço, que coubesse no nosso bolso, e que fosse próximo ao centro. O hotel é um pouco antigo, mas as instalações são confortáveis, tinha wifi e um café da manhã bem completo. Além disso, os funcionários foram bem atenciosos explicando os passeios e o que fazer na cidade. Muito bom. E ainda não ficamos muito longe do centro, umas quatro quadras.

Como já chegamos no final do dia, decidimos começar pelo centro da cidade. Na verdade, como em Ushuaia, o centro é uma rua principal, com muito comércio, restaurantes e agências de viagens. Fomos a duas agências para perguntar sobre o passeio de Mini Trekking, recomendado pela funcionára do hotel. O passeio consiste em caminhar sob o Glaciar durante uma hora. Não é um passeio muito barato e ainda por cima teríamos que alugar roupas e equipamentos, pois as roupas de frio que levamos não serviam para o gelo. Além disso, não temos um espírito tão aventureiro e ainda tem o fato de meu marido ter bronquite, não sabíamos como ia ser o passeio, então decidimos não fazer. Faltava tudo, ânimo, roupas e equipamentos e principalmente dinheiro. Desistimos desse passeio. Como as agências já estavam fechando, decidimos deixar para escolher no dia seguinte. Como estávamos cheios de fome, fomos até um restaurante chamado “Lechuza” e comemos uma pizza deliciosa para finalizar o dia.




Besos!


            



Veja também:





NOSSOS PARCEIROS:

                 
Seguidores:


Estoque de fotos


Stock Photos & Images

Postagens mais visitadas