Carnaval no Uruguai

Decidimos, um pouco em cima da hora, passar o carnaval no Uruguai. Então tivemos que correr atrás de passagens, hotel, etc. Mas com muita pesquisa deu para organizar tudo.

Partindo de Buenos Aires é possível estar no Uruguai em 1 hora se for através de um barco expresso que vai até a cidade de "Colonia del Sacramento", no Uruguai. O que o barco faz é, literalmente, cruzar o Rio da Prata de uma margem à outra (sim, leva 1 hora para fazer isso!). Há duas companhias que fazem esse trajeto: Colonia Express (mais barata) e Buquebus. Nós escolhemos a Colonia Express porque saia mais barato, porém a Buquebus é melhor porque os barcos são maiores e mais confortáveis.

Então, no sábado, 1o de março, acordamos cedo, pegamos um táxi e fomos até o porto de onde sai o barco até Colonia. O procedimento é parecido ao de um aeroporto (só que em menor escala) e por isso é preciso chegar com mais de uma hora de antecedência. É necessário apresentar passaporte ou identidade (para o caso do Mercosul) e para os que estão visitando Buenos Aires e entraram com a identidade é preciso levar o papel com o carimbo de entrada na Argentina. Após isso passamos na alfândega e na imigração antes de embarcar. No próprio porto eles já fazem o trâmite de saída da Argentina e entrada no Uruguai.

Nosso barco saía às 8:30h da manhã, mas atrasou um pouco e já saímos quase 9:00h. Chegamos em Colonia por volta das 10h (na Argentina), mas no Uruguai há uma hora de diferença e por isso lá já eram 11h.

Assim que chegamos, passamos no local de informação turística para pegar um mapa da cidade, aproveitamos e perguntamos onde estava localizado o albergue que iríamos ficar e fomos direto para lá deixar as malas. A partir daí fomos passear pela cidade e logo depois buscar um lugar para comer.



Tanto eu quanto meu marido já havíamos estado em Colonia, mas não juntos... heheh... Então dessa vez percorremos a cidade juntos. Para quem não conhece, Colonia foi fundada por portugueses, mais especificamente, pela família Lobo. Mas como naquela época Portugal e Espanha lutavam para definir os limites de cada colônia, porque Portugal quis dar uma de espertinho (rs...), os espanhóis acabaram tomando a cidade e expulsando nossos colonizadores. Por isso é possível ver muitos traços da arquitetura portuguesa na cidade em alguns prédios e em outros a influência dos espanhóis.











O interessante é que boa parte do centro histórico de colônia manteve-se preservado possibilitando ter a sensação de voltar no tempo enquanto se caminha pelas ruas e ruelas de paralelepípedo. É um lugar bem romântico ou também perfeito para família com crianças. O tempo parece que passa mais devagar (aliás isso parece que acontece no Uruguai como um todo...) permitindo passear sem nenhuma pressa, almoçar tranquilamente, tomar um sorvete à tarde e parar para um cafezinho no fim do dia. Assim, sem pressa nenhuma...




Assim, almoçamos, passeamos, tiramos fotos, fomos aos museus, tomamos sorvete e por último fomos até a empresa de aluguel de carros buscar o carro que havíamos alugado. Já com o carro pudemos ir até a plaza de toros, depois passamos no mercado e fomos lanchar e  ver o por do sol na beira do rio.









À noite voltamos para o albergue pois no dia seguinte acordaríamos cedo para seguir viagem até Montevidéu. Mas isso eu conto em outro post...




Ah, e uma dica para quem quiser visitar os museus que estão em colonia: troquem algum dinheiro antes, pois a entrada para os museus só pode ser paga em pesos, além disso é só um ingresso para visitar vários museus, então vale a pena. Já a maioria dos estabelecimentos comerciais aceita reais, pesos argentinos, dólares e, muitas vezes, cartão de crédito.

Besos!

Qualquer dúvida ou sugestão, mande um email para nós: veionabagagem@outlook.com




NOSSOS PARCEIROS:


Seguidores:


Estoque de fotos


Stock Photos & Images

Postagens mais visitadas