5 curiosidades nossas observadas pelos portenhos

Hoje, há exatamente 1 ano, voltamos para o Brasil. Depois de 2 anos e meio vivendo em Buenos Aires, voltamos de mala e cuia! O que posso dizer desse período é que se a companhia aérea cobrasse pelas experiências que trazemos na bagagem, teríamos que decretar falência para pagar o excesso de bagagem!

Mas não vou fazer um post refletindo sobre essa volta, pois acho que em um post não seria suficiente. Então, para que essa data não passasse em branco, resolvi fazer um post mais geral, mas bem-humorado, mais interessante, talvez...

Listo abaixo, 5 curiosidades nossas, que foram observadas por eles. Ou seja, coisas que podem ser normais para nós, mas que chamou a atenção dos portenhos.

1- Abacate com açúcar

O dia que resolvemos (eu e outra amiga brasileira) fazer uma vitamina de abacate no trabalho, foi quase o fim do mundo! Eles estavam espantados com o fato de adoçarmos o abacate, lá chamado de palta, e misturá-lo com leite. Poucos foram os que se atreveram a provar. E os que fizeram não gostaram muito... rs... No final sobrou bastante vitamina... O costume lá é colocar o abacate na salada com cenoura, alface, tomate, etc. Ou fazer o famoso guacamole para acompanhar a comida ou comer com as tortillas.




2 - O tempero da nossa comida


Outra diferença gastronômica é o tempero que usamos no arroz e no feijão. Eu particularmente amo alho e cebola e acho que esses dois pratos, para serem bem temperados tem que ter muito desses dois temperos. Aí já viu... Era só esquentar a comida que o cheiro invadia o escritório. E já sabiam que era uma das brasileiras que estava esquentando a comida. E isso não quer dizer que a comida deles não tem tempero, pelo contrário, é muito bem temperada, mas eles não usam tanto alho e cebola como nós... Usamos para quase tudo, né?!




3 - Como fazemos o número três com as mãos


Pode observar! Dependendo do país ou da região de onde a pessoa vem, a forma de fazer o número três com as mãos pode ser diferente. Não sei se para o Brasil todo isso é igual, mas aqui no Rio, costumamos fazer assim:

Enquanto que na Argentina eles fazem assim:


4 - Chuveiro elétrico


Foi muito engraçado tentar explicar para eles que, apesar da lógica dizer que não dá certo (juntar eletricidade e água = choque), é bastante comum o chuveiro elétrico nas casas brasileiras. Não digo que na Argentina não tenha, mas ninguém no escritório conhecia, pois as casas e apartamentos de Buenos Aires têm aquecimento a gás ou o que eles chamam de termotanque, que esquenta a água que fica armazenada em um tanque. Então, a idéia de chuveiro elétrico não foi muito leva a sério... Mas vamos combinar que também não daria certo em Buenos Aires. Com o frio que faz por lá, seria impossível tomar banho com esse tipo de chuveiro. Quem tem um em casa, sabe como é o banho no inverno.... rs... 



5 - Sobrenome


O costume lá é passar para os filhos somente o sobrenome do pai. Acho que por isso a maioria das pessoas tem nome duplo, do contrário o nome completo se resumiria a nome e sobrenome e imagina a confusão que isso causaria... Quantas pessoas não teriam o mesmo nome? Acho que por isso é comum a combinação de nomes, que muitas vezes parecem estranhas para nós. 
Assim, eles achavam estranho o fato dos brasileiros terem nomes grandes e tínhamos que explicar que é porque recebemos o sobrenome do pai e o da mãe.


Espero que tenham gostado!

Besos,

Ana.



Postagens mais visitadas